As minhas pequenas felicidades

Passei a última semana trancada no quarto, sentada em uma cadeira desconfortável em frente ao computador, planejando milimetricamente e incansavelmente cada detalhe de um projeto de Design que foi entregue hoje (oremos!). Toda dor de cabeça foi necessária para atender às exigências de cor, tipografia, grid, conceitos, etc. Mas confesso: a dor de cabeça maior foi quando comecei quebrando-a para pensar no assunto que seria abordado no projeto. Até que, enfim, decidi: pessoas, personagens, gente como a gente.

Um dos posts que produzi era sobre felicidade. Deixei de lado dados estatísticos sobre o assunto, mas não tão de lado assim. Até porque, apesar de já estarmos fartos em ler matérias sobre o percentual da população que é realmente feliz, sempre nos interessamos pelo país escolhido como o mais feliz do mundo na última pesquisa. Optei por dar ênfase no que deixa uma pessoa feliz. Conversei com seis conhecidos (duas amigas, dois tios e dois primos) e a pergunta que eu fazia a todos eles era a mesma: o que te faz sorrir?

A resposta de cada um dos seis foi diferente. E, por conhecer a personalidade de cada um deles, também percebi que a resposta tinha tudo a ver com o que cada um pensa, vive e faz. Porém, todos, ao fim, falaram da família. Minha tia disse que sorri sempre quando os filhos a visitam. Meu primo disse que a companhia da esposa o faz sorrir. Minha prima disse que estar com a família é tudo de bom.

Elaborei o texto, publiquei as imagens e decidi que não escaparia desse projeto sem participar da brincadeira. Como todos, a minha família eu coloquei em primeiro lugar na lista de “coisas que me fazem feliz”. E diferente de todos, percebi que coisas grandes e complexas, como por exemplo, profissão e viagens, também me arrancavam um baita sorriso. Mas, acima de tudo, cada grande felicidade trazia consigo pequenas felicidades que, para mim, são as coisinhas mais prazerosas de uma vida sem muita aventura.

É coisa de jornalista escrever bastante, detalhadamente, com desejo de contar tudo o que viu e sentiu. Aí está algumas das minhas pequenas felicidades: conhecer, experimentar sabores, aventurar-se em lugares nunca visitados antes, sair do verão para conhecer a neve, ir do mar até o pico de uma montanha, falar outro idioma, conversar com pessoas que falam outro idioma, vivenciar uma nova cultura. Viajar. Bolo de chocolate molhado, miolo quentinho do pão, amendoinzinho torrado com vinho. Salmão, camarão, sushi, Croasonho, xis salada e café. Pizza de coraçãozinho e cookie de chocolate branco do Starbucks. Comida. Ser promovida, entregar o TCC, receber o primeiro salário, ouvir elogio do chefe. Carreira. Sair bem na foto, chopp e fofoca com as amigas, almoço de domingo em família. Encontrar dinheiro no bolso, diminuir o manequim, cheiro de terra molhada, cobertor, filme, brigadeiro de panela, amar e ser amada. Morar sozinha, ir ao cinema sozinha, assistir ao filme favorito sozinha, ai correr no parque sozinha, sentar em um bar sozinha. Permitir a honra da própria companhia. Receber flores, ler um bom livro, cantar no chuveiro e escrever, seja o que for, para quem for.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s