Ética, empresa e mídia segundo Lipovetsky

Gilles Lipovetsky (Foto: Bruno Todeschini)

Gilles Lipovetsky (Crédito: Bruno Todeschini)

Uma reflexão sobre moral, ética e quais valores e ocasiões são influenciados por ambas, Gilles Lipovetsky traz à tona uma discussão onde o mundo moderno no qual nos encontramos hoje é comparado com épocas passadas. Com o título “Metamorfoses da cultura liberal – ética, mídia e empresa”, o livro se baseia em quatro textos apresentados oralmente pelo autor francês em uma conferência no Canadá. No decorrer da obra, Lipovetsky faz uma análise do desenvolvimento individual e social dentro do contexto da globalização. O comportamento da sociedade “pré” e “pós” é o foco principal de argumentação do escritor.

O primeiro discurso, “Narciso na armadilha da pós modernidade?”, debate em breves palavras o comportamento individualista do indivíduo pós-moderno. Uma introdução a respeito dos novos valores sociais defende o “eu” fundamentalmente como profissional e egoísta. Apesar de a maioria ainda se doar ao ambiente familiar, muitos homens e mulheres veem a si próprios como figuras essenciais para a felicidade e bem estar. As pessoas estão trabalhando mais, focando em suas carreiras e em conforto financeiro em um primeiro momento.

Após uma singela introdução, Lipovetsky inicia sua argumentação a respeito do assunto destaque do livro: a moral. No texto intitulado “Morte da moral ou ressurreição dos valores: que ética para hoje?, o leitor acompanha uma comparação de três fases da moral. A primeira e mais antiga, chamada de Teológica, era assegurada pela fé em Deus. A única e verdadeira moral só era conhecida através dos ensinamentos da Bíblia.

Laica Moralista é o nome dado à segunda fase, na qual o racionalismo predomina e está atribuído a princípios independentes de dogmas e doutrinas. Lipovetsky se refere a uma “moral natural”.

A terceira e mais importante fase é a Pós-moralista que, de acordo com o escritor, é onde nos encontramos hoje. A cultura predominante nessa sociedade glorifica os desejos individuais. O máximo de felicidade e bem estar é uma forma de princípio que se alinha ao anseio das pessoas, as quais deixaram de pensar unicamente como uma sociedade e suas causas revolucionárias.

O terceiro texto de “Metamorfoses da cultura liberal” argumenta o certo e o errado em aderir ao máximo de ética na empresa, em contestação à moral que nem sempre segue em linha paralela aos valores ideais para a obtenção de lucro. “A alma da empresa: mito ou realidade?” apresenta fatores, exemplos de éticas adquiridas por grandes empresas com o intuito de conquistar clientes e consumidores. Ações de conscientização, novos modelos de atuação em um mercado capitalista e tecnológico, marketing de solidariedade, valorização dos cuidados internos, estratégias de comunicação e cultura empresarial são alguns dos tópicos em debate. A conclusão a que se chega, é que a ética mais importante é a absoluta, em que todas as empresas, independentemente de sua condição atual, deve assegurar condições de trabalho adequadas aos funcionários. Qualquer outra moral é facultativa.

Por fim, Lipovetsky analisa a influência da mídia na sociedade. De acordo com o francês, os meios de comunicação, atrelados à tecnologia, formaram uma população mais individualista. É nesse momento que os tópicos apresentados no início da obra ganham forma novamente e se unem a uma espécie de egocentrismo em comunidades modernas. O exemplo citado e mais comentado pelo autor é o da televisão. Antes do advento do aparelho, vizinhos ainda se encontravam em cafés do bairro para conversar. Atualmente, os diálogos se enquadram de acordo com os programas televisivos. No sofá de casa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s