De rosa e de cabeça erguida

Um grupo de mulheres simpatizantes com campanhas contra o câncer de mama, com o apoio de uma empresa europeia de cosméticos, realizou a primeira manifestação pública brasileira em apoio à campanha do Outubro Rosa. Em São Paulo, em 2 de outubro de 2002, o monumento Obelisco do Ibirapuera ganhou iluminação rosa. Desde então, a cor tornou-se símbolo do décimo mês do ano e ganhou mais vida em monumentos, decorações, roupas e acessórios de homens e mulheres que apoiam a causa e estão na luta pela prevenção e tratamento contra a doença.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), a doença é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. Os fatores responsáveis pelo aumento do risco da doença são inúmeros. Entre eles está a genética, idade da primeira menstruação, menopausa tardia e histórico familiar. Segundo especialistas, é importante chamar atenção para a realidade atual do câncer de mama, mas, principalmente, para o diagnóstico precoce, que pode aumentar as chances de cura da doença em até 95%.

As manifestações de apoio à causa crescem a cada ano e, por trás do laço rosa, mulheres que superaram o câncer de mama ou que estão na luta para vencê-lo compartilham histórias em páginas na internet por acreditarem que a cor rosa ganha mais vida quando é vista por uma boa causa. Ao sentir necessidade de repassar informações e compartilhar experiências, a jornalista Ivenete Marzzaro aderiu à causa online e, em 17 de julho de 2014, levou ao ar o blog De cabeça erguida.

— Era assim que eu pretendia enfrentar a doença.

Fé, motivação e carinho

Com quase 20 mil acessos, o blog é alimentado com informações sobre o câncer de mama e palavras de superação e apoio, tudo vinculado a experiências e narrativas rotineiras de quem está enfrentando a doença.

ivablogIvanete Marzzaro Benelli descobriu o câncer há três meses. A desconfiança surgiu através do toque. Após uma consulta com a ginecologista, foi encaminhada a fazer uma ecografia de mama e uma biópsia. Em 8 de julho, recebeu a notícia: carcinoma ductal invasor.

— A reação da família foi de desespero. Desabamos juntos, abraçados. Mas precisávamos erguer a cabeça — descreve Ivanete.

A jornalista conta que a família assumiu o seu papel. Enquanto o marido a acompanha em cada etapa do processo de recuperação e os filhos resolvem situações sem a interferência da mãe, ela diz estar mais serena, menos agitada e com mais tempo para ela mesma.

A ideia de criar uma página no online surgiu no dia seguinte à confirmação da doença. Coordenadora de cadernos especiais no jornal Pioneiro, Ivanete começou a se interessar por mais informações em relação ao câncer, mergulhou em leituras e sentiu que precisava repassar isso a outras pessoas. Comentários lotaram o blog já no primeiro dia de publicação e a jornalista, diariamente, recebe estímulo e carinho de pessoas que rezam e torcem por ela, além de convites para palestras.

O medo e a insegurança são normais para a maioria das pessoas quando descobrem o câncer. Porém, algumas insistem na depressão e na não aceitação da doença. Para Ivanete, o segredo é um só: erguer a cabeça e enfrentar.

— Me inteirei ao máximo possível da doença, conheci ela quase por inteiro e vivo uma etapa de cada vez.

Com 54 anos e dois filhos, Ivanete procura se alimentar bem para preparar o organismo para as quimioterapias e frequentar a academia para fortalecer os músculos. Com muito apoio da família e amigos, ela caminha para vencer o câncer de mama sempre acreditando em Deus.

— Sei que tenho uma forte corrente de fé dos meus amigos e dos meus colegas de trabalho. Isso me dá força para seguir em frente. Nenhum dia é igual ao outro. A cada dia vivo uma emoção diferente, seja ela boa ou ruim.

Anúncios

Um comentário sobre “De rosa e de cabeça erguida

  1. Pingback: Contar histórias | Mariana Fritsch

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s