Gourmetização

O relógio marcava 17h. O sol daquele sábado se despedia e o vento característico de início de outono balançava os galhos das árvores lá fora. Eu lia o meu livro enquanto apreciava o cappuccino de uma cafeteria da minha rua. Uma senhora com um vestido longo e um sotaque diferente entrou, sentou e pediu o cardápio. Acho que era baiana.

— O que é esse cortado, moço?

— É café com leite, só que gourmet.

Um dia me contaram que ouvir a conversa alheia inspira textos.

Aprendi a fazer brigadeiro com uma lata de leite condensado, duas colheres de Nescau (ou chocolate em pó, como queiram) e uma colher de margarina (ou manteiga). Às vezes, eu gourmetizava e acrescentava ao brigadeiro uma caixinha de creme de leite depois de pronto. Por aprender sozinha a deixar o brigadeiro de panela mais cremoso, já me sentia gourmet aos 14 anos. Mas as amigas iam mesmo ao delírio, quando eu adicionava uma colherzinha de café para dar um toque a mais.

Poderia ter atiçado o meu lado visionário e empreendedor no momento certo, mas perdi a oportunidade de entrar para fantástico mundo gourmet. Anos depois, nasceu a Brigaderia, o brigadeiro de Nutella, até o de paçoquinha, o brigadeiro na colher, uns que são vendidos dentro de caixinhas coloridas, aquele outro com chocolate belga, e ainda o brigadeiro dentro de panelinhas.

Nem no jornalismo a concorrência deve ter crescido tão rápido.

Hoje já tem hambúrguer com cebolas carameladas ao shoyo, o que é uma delícia! Mas ainda há quem prefira o xis da dona Neusa, na esquina da Múcio Teixeira com a André Belo — recomendo, inclusive. Não há quem troque o Cachorro do Rosário pelo hot dog com pasta de gorgonzola e bacon crocante. Picolé bom é o mexicano, conhecido mundialmente como paleta. Nos shoppings, já existe a pipoca gourmet. A tapioca já substitui o pão no sanduíche. Gourmetizaram o pastel frito de carne e a coxinha de frango. Hoje, até a água oriunda da umidade do ar da Amazônia é gourmet. E quem pensa que essa moda pegou só para o alimento em questão, que não se engane.

Gourmetizaram a carrocinha de churrasquinho, vulgo food truck.

Anúncios

Um comentário sobre “Gourmetização

  1. Pingback: Gourmetizei | Mariana Fritsch

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s