Retrato, bairro floresta, ibirubá, rs

Retrato: com rosa

Sandra vestia blusa, calça legging e chinelo de dedo, tudo cor de rosa. — Qual a tua cor preferida? — perguntei. — É só olhar pra roupa dela, tia — respondeu uma das amiguinhas. Anúncios

Cristian Eduardo, banguela, ibirubá, rs, bairro floresta

Retrato: o melhor sorriso

Cristian Eduardo não sorria pra um clique se quer. Estranhei e perguntei por que. Fui rápida e aproveitei os segundos de oportunidade enquanto ele se explicava: — Não posso, eu sou banguela.

Ibirubá, RS. Bairro floresta, retrato

Retrato: o olhar desse guri

Lorran, 11 anos. Não acertei a grafia do nome de primeira. O guri esperava a próxima partida de futebol de areia, já com os pés dentro da quadra, quando recebeu o meu convite. Abandonou a fila de supetão. Nem precisei pedir para que sorrisse para a lente da câmera. De quebra, o olhar veio junto. Ele tava…

Ibirubá, RS

Retrato: pet americanizado

Me encontrava no alto do bairro Floresta, em Ibirubá, quanto perguntei se o nome do pequeno cachorro que a menina insistia em não soltar durante as fotos era Marley ou Marlei. Vai que tenha sido aportuguesado. Ela foi sincera: — Não sei, mas é como se escreve naquele do filme. Então é com Y. Marley e…

Praça da Alfândega, Centro Histórico de Porto Alegre, RS

Imagem: leitor da Alfândega

Desde 1955, ela atrai milhares de visitantes todos os anos para a tradicional Feira do Livro. Já foi Praça da Quitanda e já foi de comerciantes. Hoje, é Praça da Alfândega. Hoje, é de aves, vendedores ambulantes, aposentados, gaúchos, felizes. Mas é mais de leitores.

Praça da Alfândega, Porto Alegre, RS,Centro Histórico

Imagem: era uma vez, Quitanda

Era início do século XIX. O comércio ao ar livre, na época, daria origem a uma das mais famosas praças de Porto Alegre. O nome dela era Quitanda. Em 1866, nove árvores foram plantadas, o que deu início ao processo de arborização da Praça da Alfândega. Antes o mesmo lugar era ocupado por comerciantes, quitandeiros e suas barracas. Hoje, é…

Personagens do Mercado

Desde 1869, o Mercado Público de Porto Alegre faz e conta histórias. Personagem não é só gente, é gente do Mercado, é gente que vive fora dele também. Gente que trabalha, que compra, que fica lá à toa, ou que simplesmente passa por lá. Não importa quem, toda essa gente tem história. Seja bem-vindo!  …